QUE GOL FOI ESSE

20 de janeiro de 2021 at 22:04

Goleiro chuta da própria área e marca golaço. Veja o vídeo!

Proeza aconteceu em jogo da quarta divisão da Inglaterra

Com informações do Ig

| Reprodução / Twitter

Um goleiro entrou para a história do futebol mundial, ao marcar um golaço pela quarta divisão do futebol inglês da sua grande área até o gol adversário.

O autor da proeza foi Tom King, do Newport Country que marcou o gol de sua equipe na partida contra o Cheltenham, em um belo gol marcado aos 12 minutos do primeiro tempo.

VEJA O GOL

Apesar do golaço, o time sofreu o empate no fim do primeiro tempo, porém continua na zona de acesso para a Terceira Divisão inglesa.

Barroso é escolhido para decidir como será votação para a presidência da Câmara

20 de janeiro de 2021 at 21:02

Gabriela Coelho, da CNN, em Brasília20 de janeiro de 2021 às 16:28 Compartilhar  

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, foi sorteado relator de uma ação apresentada pelo PDT para contestar a definição de uma votação presencial para definir o presidente da Câmara dos Deputados, no próximo dia 1º.

Em razão do recesso judiciário, o processo foi encaminhado ao gabinete da ministra rosa Weber, vice-presidente da corte, que está de plantão.

A data e o formato da eleição foram decididos pela Mesa Diretora da Câmara na última segunda (18). O partido pede que o Supremo defina que a eleição seja realizada de forma parcialmente remo

Na ação, a sigla pede uma medida liminar para derrubar a decisão da Mesa Diretora e requer um “sistema híbrido” de votação, que inclua a possibilidade do voto remoto. Ainda de acordo com o partido, a Câmara realizou votações em 2020 a partir de um sistema remoto de votação, com o voto à distância por aplicativo de celular.

Para a eleição do próximo dia 1º, o PDT propõe um sistema que ofereça a possibilidade de votos presenciais e à distância. O partindo quer também garantir a adoção de um sistema de votação híbrido. 

“Há a estimativa de 3 mil pessoas transitando na Câmara no dia da eleição, a aglomeração causa riscos devido à pandemia da Covid-19. Com um modelo híbrido, deputados do grupo de risco podem votar pela internet. Quem quiser, poderia votar presencialmente”, diz o partido em trecho da ação.

MAU EXEMPLO!

20 de janeiro de 2021 at 19:59

Funcionário da Prefeitura de Castanhal toma vacina contra a Covid-19 mesmo não sendo de grupos prioritários

Laureno Lemos chegou a publicar nas redes sociais uma foto em que aparece tomando a vacina

Diário Online

O coordenador administrativo do Hospital Municipal de Castanhal, Laureno Lemos, tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19, na terça-feira (20), mesmo não fazendo parte do grupo prioritário para essa primeira etapa, que inclui apenas profissional de saúde que atua na linha no combate ao novo coronavírus, indígenas aldeados e idosos que estejam em abrigos. A vacinação no município começou ontem.

Laureno Lemos chegou a publicar nas redes sociais uma foto em que aparece tomando a vacina e foi criticado por pela população. Após a grande repercussão do caso, coordenador administrativo do Hospital apagou a postagem e foi exonerado do cargo.

Reprodução

De acordo com testemunhas, Laureno Lemos era contra qualquer tipo de vacinação contra o coronavírus, porém, em um vídeo que divulgou nas redes sociais, ele diz que foi “obrigado” a tomar a vacina.

Procurada pelo DOL, a Prefeitura de Castanhal informou que “a atitude do servidor foi totalmente contrária as determinações da administração municipal, que está seguindo o recomendado pelo Ministério da Saúde. Por esse motivo, o servidor não faz mais parte do nosso quadro funcional, tendo sido exonerado na manhã desta quarta-feira. Em respeito à vida, estaremos vigilantes para que nada semelhante se repita”. 

Em entrevista ao DOL, Laureno Lemos explicou porque tomou a vacina e disse que não foi o único funcionário do hospital a ser vacinado. “Eu estava na direção do hospital há 16 dias e diretamente estava lhe dando com pacientes positivados ou não. Por ser um hospital público eu tinha que tá andando pelo hospital, entrando nas alas dos positivados graves ou não, tento contato com outros pacientes. Ontem iniciou a vacinação e meu nome estava na lista (dos profissionais para serem vacinados) que foi dada pela diretoria do hospital. E digo mais, eu não fui o único que tomou a vacina”, explica. 

Após a repercussão, o ex-assessor se pronunciou nas redes sociais. Veja!

BANDEIRAMENTO AMARELO

20 de janeiro de 2021 at 18:45

Governo proíbe festas, shows e funcionamento de bares no Pará 

Além da RMB, Marajó Oriental e Tocantins também tiveram mudança no bandeiramento

Diário Online

 Bruno Cecim/Ag. Pará

governador Helder Barbalho anunciou, na tarde desta quarta-feira (20), a mudança de bandeiramento na Região Metropolitana, Marajó Oriental e Tocantins.

A Região Metropolitana de Belém, Marajó Oriental e Tocantins passam do bandeiramento verde, que é risco baixo, para amarelo, que quer dizer risco intermediário. A medida  vale a partir desta quinta-feira (20). 

Estará proibido em todo território paraense festas, shows e funcionamento de bares, sendo permitido apenas restaurantes respeitando os espaçamento e limite de pessoas, até meia noite. 

De acordo com o Governo do Pará, as medidas mais restritivas são tomadas preventivamente para impedir o avanço da Covid-19 no estado.

Veja o pronunciamento do governador:

Atraso de insumos da China para vacina se deve a questão técnica, diz Maia

20 de janeiro de 2021 at 16:06

Reuniu-se com embaixador

Chinês negou interferência política

Governo tem atrito com asiáticos

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no Salão Negro do CongressoSérgio Lima/Poder360 – 7.dez.2020

CAIO SPECHOTO PODER360
20.jan.2021 (quarta-feira) – 13h24

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse no início da tarde desta 4ª feira (20.jan.2021) que o que impede a chegada de insumos chineses para fabricação de vacinas contra o coronavírus no Brasil são problemas “técnicos“.

Ele esteve com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, antes de dar entrevista a jornalistas. O país é produtor dos insumos necessários para o Instituto Butantan produzir os imunizantes contra a covid-19.

“O embaixador deixou claro que não há nenhum obstáculo político, a tramitação técnica que atrasou um pouco. Mas que eles estão trabalhando junto com o governo para a exportação dos insumos do Brasil”, disse Rodrigo Maia.

Segundo ele essa é a situação tanto para os insumos das vacinas do Instituto Butatan quanto da Fiocruz.

O Butantan produz a CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. A Fiocruz trabalha com a substância desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a universidade britânica de Oxford.

Maia citou os ataques feitos por pessoas do governo ou próximas ao Executivo brasileiro, como o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República, à China. O próprio Bolsonaro chegou a dizer que não compraria vacinas do país.

De acordo com o deputado, esse assunto não foi abordado pelo embaixador.

“É incrível como a questão ideológica para alguns prevalece em relação à importância de salvar vidas”, disse Maia. “Nesse momento, é preciso não olhar para conflitos políticos. E todo mundo que tem uma boa relação com a embaixada da China acho que pode, deve ajudar.”

“Se o embaixador fez a reunião e passou as informações é porque a decisão do governo chinês é atender a população brasileira, sabendo da importância que tem essa relação bilateral apesar dos conflitos com o governo”, declarou o deputado.

Maia está em seus últimos dias como presidente da Câmara. Em 1º de fevereiro, será eleito um novo nome para o cargo. Ele apoia Baleia Rossi (MDB-SP).

O principal adversário de Baleia é Arthur Lira (PP-AL). Atualmente, Lira é o candidato mais forte.

ABSURDO

20 de janeiro de 2021 at 11:49

Prefeito, secretária de Saúde e fotógrafo furam fila da vacina contra a Covid-19

Sem fazer parte do grupo prioritário de imunização, os três conseguiram receber as doses.

 Com informações de IG

Fotógrafo furou fila da vacina contra a Covid-19.

Fotógrafo furou fila da vacina contra a Covid-19. | Reprodução

Um prefeito, uma secretária de saúde e até um fotógrafo oficial furaram a fila para receber a vacina contra a Covid-19 em cidades no interior de Sergipe e Pernambuco. Nessa fase inicial de aplicação das doses, só era permitido que profissionais da saúde, idosos em casas de repouso, indígenas e pessoas com deficiência fossem imunizados.

Bolsonaro apaga fotos com cloroquina em suas redes sociais

O prefeito que foi vacinado foi  Júnior de Amynthas (DEM), da cidade de Itabi, em Pernambuco. Ele foi a primeira pessoa da cidade a tomar a vacina. De acordo com a secretaria de Saúde, a ideia da aplicação foi incentivar a população a também tomar a vacina.

Segundo o comunicado, um informe técnico do Ministério da Saúde dá liberdade para que estados e municípios determinem as prioridades conforme a realidade local. “É a razão pela qual o prefeito Júnior de Amynthas foi imunizado, em um ato de demonstração de segurança, legitimidade e eficácia da vacina para incentivar a população Itabiense a se vacinar”, diz o texto.

Já na cidade de Jupi (PE), segurando a mão da secretária municipal de Saúde da cidade, Maria Nadir Ferro , o fotógrafo oficial da Prefeitura comemorou a chegada das doses no momento em que foi vacinado. O vídeo com o momento da vacinação foi postado nas redes sociais. “Aqui, olha, Jupi recebendo as primeiras doses. Aproveitando o embalo”, diz ele, com a máquina fotográfica pendurada no pescoço.

O profissional falou para a Rádio Jornal de Pernambuco, fora do ar, que se arrependia pelo ato e que não teria coragem de tomar de novo porque é uma falta de empatia. Em seguida, segundo relatos da repórter da rádio, ele negou ter tomado a dose e pediu para que o assunto fosse esquecido.

Minutos antes de ser vacinado, ele tinha fotografado a secretária de Saúde também recebendo a dose, o que também não deveria ser feito. Após tomar conhecimento do caso, o prefeito de Jupi, Marcos Patriota (DEM), afastou a secretária de Saúde do cargo e determinou apuração dos fatos.

A promotora de Justiça Adna Vasconcelos informou que encaminhou ofício para a Prefeitura de Jupi pedindo esclarecimentos sobre o que ocorreu. “Ele [o fotógrafo] vai ser notificado também para prestar esclarecimentos. Vamos ouvir também quem autorizou a vacinação e quem aplicou a vacina”, disse a promotora.

Após a coleta dessas informações, ela afirma que será possível saber se houve conduta criminal ou no âmbito administrativo de improbidade, no caso de o servidor ter atuado com dolo, quando há intenção de fazer algo.

Bula indica que Coronavac é contraindicada para poucas pessoas; saiba quais são

20 de janeiro de 2021 at 10:23

Juliana Faddul, colaboração para a CNN

Resultado de imagem para Imagem de Frasco de vacina

A bula da Coronavac mostra que a vacina tem poucas contraindicações e causa reações adversas principalmente em pessoas com alergia a algum componente usado em sua produção. A CNN teve acesso ao documento que é enviado a profissionais de saúde com dados do imunizante.

Um dos pontos destacados na bula diz respeito a quem deve procurar um médico antes de receber a vacina: pacientes com doença aguda, início de enfermidade crônica e histórico de epilepsia ou convulsão.

Caso a pessoa tenha alergia a algum componente da vacina e não saiba até o momento de aplicação, o Instituto Butantan afirma que os pontos de vacinação têm doses de adrenalina para reverter um possível choque anafilático.

Pelo regulamento, o Instituto deve garantir pronto-atendimento por trinta minutos após a aplicação. “A orientação é que, se a pessoa não tem certeza se é alérgica a algum componente ou não, ela fique no local por 30 minutos”, diz Luiz Gustavo de Almeida, microbiologista da USP e coordenador do Instituto Questão de Ciência. 

Gestantes e lactantes não devem se vacinar neste primeiro momento, simplesmente, porque as pesquisas e estudos não contemplaram esse grupo.

“Não quer dizer que vai ter problema, mas não temos como garantir que não terá. É simplesmente pelo fato deste grupo não ter sido testado, portanto, não é possível garantir a segurança”, diz Almeida.

O microbiologista também destaca restrições para pessoas com sistema imunodeprimido ou imunodebilitado.

“Principalmente aquelas que fazem uso de imunoglobulina humana. Ela deve ser vacinada com, pelo menos, um mês de intervalo para não interferir na resposta imunológica”, alerta.

“Mas a orientação na bula é de que podem sim, desde busquem a orientação medica.”

Tratamento preventivo

A Sociedade Brasileira de Infectologia emitiu um comunicado destacando que não há tratamento preventivo contra a Covid-19, exceto as medidas que já conhecemos: isolamento social, uso de máscaras e higienização das mãos.

“As melhores evidências científicas demonstram que nenhuma medicação tem eficácia na prevenção ou no ‘tratamento precoce’ para a Covid-19 até o presente momento. Pesquisas clínicas com medicações antigas indicadas para outras doenças e novos medicamentos estão em pesquisa. Atualmente, as principais sociedades médicas e organismos internacionais de saúde pública não recomendam o tratamento preventivo ou precoce com medicamentos, incluindo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), entidade reguladora vinculada ao Ministério da Saúde do Brasil”, consta trecho do comunicado.

COLISÃO

20 de janeiro de 2021 at 09:42

Médico do Porto Dias sofre grave acidente na BR 316 e fica preso nas ferragens

Vítima teve fratura expostas.

Com informações da PRF

Carro ficou completamente destruído.

 Carro ficou completamente destruído. | Vítima teve fratura expostas.

Ao ultrapassar o canteiro central da BR-316, sentido Castanhal/Belém, um médico se envolveu em um grave acidente. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao invés de entrar na curva, ele ultrapassou pelo canteiro central e colidiu com uma carreta que vinha no sentido contrário.

O acidente ocorreu nesta terça-feira (19), próximo ao Presídio de Americano, em Santa Isabel do Pará, nordeste paraense.

Com a colisão, Vinicius Costa, 47 anos, que dirigia um carro de luxo grande, ficou preso nas ferragens. O médico teve lesão exposta na perna.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros prestou atendimento serrando a estrutura do veículo para retirada do condutor. O caminhoneiro saiu ileso.

O condutor ferido encaminhado para hospital.

Veja imagens:

PRF/Divulgação

DEFENSOR DO MEDICAMENTO

20 de janeiro de 2021 at 07:43

Bolsonaro apaga fotos com cloroquina em suas redes sociais

Bolsonaro e seu ministro da Saúde agora negam que tenham defendido o uso do remédio

Fonte: Uol

Bolsonaro em suas inúmeras propagandas do remédio ineficaz contra covid-19.

 Bolsonaro em suas inúmeras propagandas do remédio ineficaz contra covid-19. | Reprodução

Principal defensor do uso da cloroquina contra a covid-19, o presidente Jair Bolsonaro apagou fotos emblemáticas de suas redes sociais, em que faz propaganda explícita do remédio. A medida foi rapidamente percebida por seguidores, que passaram a questionar o presidente.

A exclusão das fotos coincide com o início da vacinação no Brasil, com produção do Instituto Buntantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. As autoridades de saúde e a comunidade científica já afirmaram, há meses, que o medicamento defendido pelo governo do Brasil não tem qualquer tipo de eficácia contra o vírus.

O Ministério da Saúde brasileiro, inclusive, já chegou a recomendar oficialmente o uso da cloroquina como “tratamento precoce” contra a doença. O governo também enviou o remédio para o Amazonas, dias antes do colapso da saúde no estado nortista. O ministro da Saúde, Ricardo Pazuello, negou, mesmo com todas as evidências, que tenha defendido o uso do remédio.

Reconhecido mundialmente pela defesa da hidroxicloroquina no tratamento da covid-19, até mesmo o médico francês Didier Raoult admitiu, pela primeira vez, que o remédio não reduz a mortalidade da doença.

“As necessidades de oxigenoterapia, a transferência para UTI e o óbito não diferiram significativamente entre os pacientes que receberam hidroxicloroquina com ou sem azitromicina e os controles feitos apenas com tratamento padrão”, disse Raoult.

As informações foram publicadas no site do Centro Nacional de Informações sobre Biotecnologia, da França, e divulgadas pelo jornal Le Figaro e IstoÉ.

Sem receber apoio na OMC, Índia tirou Brasil da lista de prioridades para vacinas contra Covid-19

19 de janeiro de 2021 at 23:06
TOPO

Por Ana Flor

Jornalista, comentarista da GloboNews. Acompanha as notícias de Economia e os bastidores do poder em Brasília

Índia vem deixando claro, nos últimos dias, que vender vacinas para o Brasil não é prioridade do país. Parte do motivo está na posição brasileira de não apoiar o país asiático em um pedido recente de suspensão temporária das patentes sobre suprimentos para o combate à Covid-19 – incluindo os imunizantes.

Nos últimos dias, segundo fontes ouvidas pelo blog, o Brasil tentou reverter a posição, sem obter resposta da Índia. O Itamaraty foi procurado, mas ainda não tinha se manifestado oficialmente até a última atualização desta reportagem.

Em outubro, a Índia apresentou uma proposta à Organização Mundial do Comércio (OMC) para a licença compulsória (quebra de patente) temporária de produtos relacionados ao combate da pandemia.

Apesar da posição histórica do Brasil – considerado exemplo do uso desse tipo de quebra de patentes para medicamentos genéricos, no passado –, a decisão do governo Jair Bolsonaro foi de alinhamento aos Estados Unidos, à União Europeia e ao Japão. Com isso, a proposta da Índia, apoiada pela África do Sul, perdeu força.

Brasil fica de fora de lista de países para os quais a Índia vai exportar primeira leva de vacinas

Brasil fica de fora de lista de países para os quais a Índia vai exportar primeira leva de vacinas

Segundo duas fontes da diplomacia brasileira ouvidas pelo blog, a posição brasileira causou mal-estar e, desde então, as relações entre a chancelaria brasileira e a indiana esfriaram bastante. A Índia deve exportar lotes de vacinas para seis países ainda esta semana, mas o Brasil não está nessa lista.

Em abril, quando Jair Bolsonaro quis importar insumos para a produção de cloroquina – medicamento cujo uso é defendido pelo governo, mesmo sem ter eficácia contra a Covid-19 –, o presidente brasileiro chegou a ligar para o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi.

Desta vez, para tratar das doses a serem trazidas do laboratório indiano Serum, o esforço presidencial se resumiu ao envio de uma carta.

Ana Flor fala sobre negociação de vacinas do Brasil com a Índia

Ana Flor fala sobre negociação de vacinas do Brasil com a Índia

“A falta de apoio do Brasil foi considerada pela Índia fator essencial para a proposta não deslanchar na OMC”, afirmou uma das fontes ouvidas pelo blog.

A Índia seria a grande beneficiária de um acordo na OMC, já que é um dos principais produtores de genéricos e insumos para medicamentos. Mas a decisão também ajudaria o Brasil.

A África do Sul, que ficou ao lado da Índia, assinou contrato com o Serum e deve receber, nos próximos dias, 1,5 milhão de doses da vacina da Astrazeneca vindas da Índia. O país africano tem pouco mais de um quarto da população brasileira.

Bolsonaro pede ajuda à Índia para antecipar envio da vacina de Oxford

Bolsonaro pede ajuda à Índia para antecipar envio da vacina de Oxford

Enquanto isso, o Brasil pode ter que esperar até março para conseguir trazer os imunizantes produzidos em solo indiano.