CONCLUSÃO

21 de maio de 2022 at 18:13

Personal que agrediu mendigo Givaldo no DF é indiciado 

Caso será encaminhado ao Ministério Público do DF, que avalia a possibilidade de denúncia. O ex-morador de rua Givaldo Alves não foi indiciado por nenhum crime.

 sábado, 21/05/2022, 17:16 – Atualizado em 21/05/2022, 17:14 –  Autor: Com informações do Metrópoles/DOL


Ex-morador de rua Givaldo Alves foi agredido por Eduardo Alves ao ser flagrado com a esposa do personal Ex-morador de rua Givaldo Alves foi agredido por Eduardo Alves ao ser flagrado com a esposa do personal | Reprodução 

Depois da imensa repercussão nacional obtida no caso do morador de rua de Planaltina (DF), o qual foi flagrado tendo relações sexuais com a mulher de um personal trainer dentro de um carro, novos desdobramentos da investigação conduzida pela Polícia Civil do Distrito Federal foram divulgados.

O personal trainer Eduardo Alves foi indiciado, na sexta-feira (20), por lesão corporal ao agredir o ex-morador de rua Givaldo Alves de Souza, de 48 anos, após flagrar o sem-teto tendo relação sexuais com a mulher dele.

A investigação foi concluída pela 16ª Delegacia de Polícia. Agora, o caso será encaminhado ao Ministério Público, que avaliará se é cabível oferecer denúncia. O morador de rua não foi indiciado por nenhum crime.

Na madrugada do dia 10 de março, o profissional de educação física procurava a esposa pelas ruas de Planaltina. Segundo o homem, a mulher havia saído horas antes para ajudar pessoas em situação de rua, em uma ação da igreja evangélica que frequentava.

Sem ter notícias dela, ele iniciou uma busca e a encontrou tendo relações sexuais com Givaldo dentro do veículo. O personal atacou o sem-teto e, posteriormente, os envolvidos foram encaminhados à 16ª Delegacia de Polícia do DF.

Por meio de nota oficial, Eduardo Alves afirmou que o agrediu pois achava que a esposa estava sendo estuprada. A mulher teria contado a um amigo e à polícia que a relação foi consensual, mas Eduardo disse que ela estaria tendo um “surto psicótico” e, por isso, não teria capacidade de consentir uma relação sexual.

A mulher, que ficou internada algumas semanas em uma clínica de reabilitação psicológica, já está em casa e tenta retomar a rotina junto a seu marido após o ocorrido. Já o ex-morador de rua ganhou status de “celebridade” e é tietado por muitas pessoas ao frequentar festas da classe alta. Saiu das ruas e agora está morando em um apartamento com vista para o mar, no Rio de Janeiro.

Givaldo Alves ganhou centenas de milhares de seguidores nas redes sociais, nas quais foi banido em algumas plataformas, como no Instagram. Foi visto no Carnaval do Rio de Janeiro e circulando em iates e carros de luxo. Chegou a ser cotado para participar do reality show “A Fazenda” da Record TV e tem colecionado inúmeras polêmicas.