ESTRATÉGIA

3 de dezembro de 2021 at 08:57

Estado prioriza 10 municípios com vacinação abaixo de 50%

Para acelerar imunização nessas cidades e evitar aumento de contágio, órgãos de saúde farão busca de pessoas que ainda não tomaram doses

 sexta-feira, 03/12/2021, 08:00 – Atualizado em 03/12/2021, 07:59 –  Autor: Redação/DOL


Mobilização pretende fazer vacinação em massa contra a Covid-19 em vários municípios do Estado Mobilização pretende fazer vacinação em massa contra a Covid-19 em vários municípios do Estado | Irene Almeida/Diário do Pará .

A partir da avaliação dos dados epidemiológicos e de cobertura vacinal, Altamira, Ananindeua, Cametá, Castanhal, Itaituba, Marabá, Redenção, Santarém, São Félix do Xingu e Tucuruí foram selecionados como focos prioritários de uma ação conjunta entre governo do Estado, Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) para alcançar 70% de habitantes imunizados contra a Covid-19 em cada um desses dez municípios onde hoje o percentual de moradores com duas doses varia entre 20% e 50%. A atuação começou nesta quarta, 1º dezembro, e está integrada com a Atenção Primária em Saúde, principalmente nas localidades com cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) e de Agentes Comunitários em Saúde (ACS).

A proposta é mesmo fazer uma varredura de casa em casa e de forma seletiva para aplicação de 1ª e 2ª doses, e também da dose de reforço. Além da vacina contra a Covid-19, estão sendo oferecidas também as contra a Influenza e a vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, cuja cobertura vacinal também está baixa na rotina das salas de imunização das unidades de saúde.

O projeto pretende atualizar os dados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) e promover uma grande mobilização social a favor da vacinação em massa contra o novo coronavírus no Pará. O governador Helder Barbalho (MDB) vai anunciar, às 11h de hoje, sexta-feira, 3 de dezembro, pela internet, as estratégias que serão adotadas no Estado visando reforçar a imunização contra a Covid-19. O chefe do Executivo Estadual anunciará, à mesma ocasião, um novo decreto com medidas para garantir a ampliação da cobertura vacinal da população de todo o Pará.

Para a vacinação nesses municípios prioritários, a Opas viabilizou a contratação de vacinadores, registradores e supervisores de campo, locou veículos e adquiriu equipamentos e materiais, tais como caixas térmicas, termômetros digitais entre outros. A partir deste fim de semana, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) também vai disponibilizar vacina contra a Covid-19 nas ações do Programa Territórios da Paz (TerPaz), presente em sete bairros, sendo cinco de Belém, um de Ananindeua e um de Marituba.

“Enquanto houver pessoas não vacinadas entre a população permanece o risco de contágio e surgimento de casos graves que precisam de internação. Também é fundamental mantermos as demais medidas preventivas como uso de máscara de proteção, higienização das mãos e distanciamento social”, alerta o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho.

Como está a situação nos municípios? 

Casos e vacinas:

Altamira: localizado na região do Xingu, possui 115.969 habitantes, representa 2,54% dos casos (15.372) e 325 óbitos, no período de setembro/2021 apresentou um incremento de 170% dos casos e apresenta 62,98% de doses totais de vacina covid aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 39,82%.

Ananindeua: localizado na região metropolitana de Belém, possui 537.547 habitantes, é o 3º município com maior número de casos no Estado 4,37% (26.474) e (830) óbitos, possui 50,80% de doses totais de vacina covid registradas como aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 28,86%.

Cametá: localizado na região do Tocantins, no nordeste paraense, a população estimada é de 140.814 habitantes, representa 1,65% dos casos (10.007) e 278 óbitos e possui 58.70% de doses totais da vacina covid aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 31,01%.

Castanhal: pertence à região de saúde metropolitana III, possui 205.677 habitantes, representa 1,61 % (9.760) dos casos de covid-19 e 487 óbitos, houve aumento de 55% dos casos em outubro de 2021 e apresenta com 75,86% de doses totais da vacina covid aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 37,71%.

Itaituba: localizado na região do Tapajós, possui 101.395 habitantes, com 1,9% (11.498) e 324 óbitos, houve um aumento de 195% de casos no mês de outubro/2021 e apresenta 52,25% de doses totais aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 25,88%.

Marabá: localizado na região do Carajás, possui 283.542 habitantes, representa 3,28% (19.820) casos e 457 óbitos, no período de outubro/2021 houve um aumento de 30% dos casos e possui 24,72% de doses totais aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 24,72%.

Redenção: localizado na região do Araguaia, possui 86.326 habitantes, com 2,43% (14.689) casos e 246 óbitos, até o momento no mês de novembro/2021 houve um aumento de 130% no número de casos, e apresenta 56,43% de doses totais aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 28,76%.

Santarém: localizado na região do Baixo Amazonas, possui 306.480 habitantes, representa 3.6% (21.890) casos e 976 óbitos, no período de outubro/2021 houve o aumento de 145% dos casos e possui 66,16% de doses totais da vacina covid aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 47,1 2%.

São Félix do Xingu: localizado na região do Araguaia, possui 132.138 habitantes, e apresenta 0,71% (4.310) casos e 41 óbitos, com 21,95% de doses totais aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 7,07%.

Tucuruí: localizado na região do Lago do Tucuruí, possui 115.144 habitantes e apresenta 1,3% (8.116) casos e 268 óbitos e possui 72,40% de doses totais aplicadas. Já com a D2 (dose 2), apresenta 38,93%.

Casos aumentam 550% no Oeste do Pará

A região Oeste do Pará está vivenciando uma terceira onda de Covid-19, segundo alerta do pesquisador Marcos Prado Lima, ao analisar testes realizados nos últimos três meses pelo Labimol (Laboratório de Biologia Molecular) da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), que funciona em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Pará (SESPA).

“Considerando o número de casos positivos da Covid-19 identificados nos últimos meses em Santarém, nota-se que os números continuam elevados no mês de novembro: comparativamente ao mês de setembro, foi identificado um aumento superior a 550%, com forte tendência de alta de casos positivos para os próximos meses, o que requer atenção das autoridades locais”, alertou Prado, coordenador do Labimol.

O Labimol atende 20 municípios da região Oeste, abrangendo cerca de um milhão de pessoas. Todos os municípios da região Oeste do Pará mostraram tendência de alta nos casos. Em novembro, de acordo com o relatório divulgado nesta quarta-feira, 1º de dezembro, dos 2.547 testes RT-PCR realizados, 799, ou seja 31, 49%, foram positivos. “Já começa a haver uma pressão no sistema de saúde, o que é muito preocupante”, considerou Prado.

O professor classifica de preocupante esse “aumento súbito”.