VIOLÊNCIA

14 de outubro de 2020 at 06:34

Estudante paraense desaparecido é achado morto no Rio de Janeiro

Acadêmico de Farmácia estava sumido desde a última quinta-feira (8) após sair de um shopping

 –  Autor: Com informações do portal O Globo

O corpo de Marcos Winícius tinha marcas de tiros.

O corpo de Marcos Winícius tinha marcas de tiros. | Reprodução

Um jovem paraense, que morava no Rio de Janeiro e cursava graduação em Farmácia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), foi achado morto, nesta segunda-feira (12), após desaparecer na última quinta-feira (8). Ele foi visto pela última vez ao sair de um shopping na zona Sul do Rio. Familiares e amigos  iniciaram uma campanha pelas redes sociais para achar o estudante.

De acordo com informações do portal O Globo, Marcos Winícius Tomé Coelho, de 20 anos,  foi encontrado morto na cidade de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e, de acordo com a Polícia Civil carioca, o corpo tinha lesões aparentemente causadas por arma de fogo.

Marcos Winícius desapareceu após sair de bicicleta de um shopping, no bairro de Botafogo, na capital carioca, em direção a sua casa na Urca. Aluno do curso de farmácia da UFRJ, ele estava com a família no centro comercial e teria dito que sairia mais cedo para trocar de roupa em casa e ir a uma festa na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. 

Sem ter notícias de Marcos, os familiares e amigos dele iniciaram uma campanha pelas redes sociais em busca de qualquer informação sobre o paradeiro do paraense. 

O jovem nasceu em Altamira, no sudeste do Estado, e ingressou na UFRJ no segundo semestre de 2017. Ele era estudante do curso de Farmácia, vinculado ao Centro de Ciências da Saúde (CCS), e completaria 21 anos no dia 23 deste mês.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) divulgou nota de pesar sobre o caso. 

“Com profunda consternação, a Reitoria da UFRJ teve ciência, nesta terça-feira, 13/10, que nosso aluno Marcos Winícius Tomé Coelho, desaparecido desde a quinta-feira (8/10), foi encontrado morto em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, na segunda-feira, 12/10.

Natural de Altamira, no Pará, Marcos ingressou na UFRJ no segundo semestre de 2017 e era estudante do curso de Farmácia, vinculado ao Centro de Ciências da Saúde (CCS). Ele completaria 21 anos no dia 23 deste mês.

A Reitoria da UFRJ se une aos familiares e amigos do estudante neste momento de intensa dor e espera, confiante, que as autoridades policiais tenham êxito nas investigações, que, embora não tragam Marcos de volta, darão resposta à sociedade fluminense que vive, dia após dia, como refém de uma violência que aparentemente não dá tréguas.

Reiteramos nossa dor e prestamos sinceras condolências à família e aos amigos, aos quais desejamos força e esperança neste momento de profundo abalo”.