Popular Tags:

Vereador paraense é preso por roubar combustíveis, e solto após pagar fiança

12 de abril de 2019 at 08:24

Vereador paraense é preso por roubar combustíveis, e solto após pagar fiança (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Um vereador e mais duas pessoas foram presos esta quinta-feira (11), acusados de comandarem um esquema criminoso de roubo de combustível e extração ilegal de minério, em Curionopólis, Marabá e Parauapebas.

De acordo com a Polícia Civil, Júnior da Mariona (PPS), que já havia sido preso no final do ano passado por explorar minério ilegalmente, desta vez foi detido na Operação Petrus, deflagrada pela Polícia Civil. O vereador e sua quadrilha são acusados de roubar combustíveis de uma mineradora da região de Carajás. Os outros dois presos foram Francisco Costa Lima e José Renato dos Santos.

O combustível roubado da mineradora servia para abastecer veículos que extraíam minérios ilegalmente na região.

Júnior da Mariona foi conduzido à delegacia, mas logo em seguida foi liberado após o pagamento de fiança.

(DOL)

 

Piloto é assassinado a tiros no interior do Pará

11 de abril de 2019 at 16:37

Piloto é assassinado a tiros no interior do Pará (Foto: Reprodução)

A foto foi divulgada em por um site da cidade de Altamira (Foto: Reprodução)

O piloto João Heck, de 60 anos, foi assassinado próximo de sua residência, localizada na rua da Floricultura, no distrito de Castelo dos Sonhos, no município de Altamira, no sudoeste paraense, na quarta-feira (10).

A vítima foi atingida pelas costas por um disparo de arma de fogo, por ocupantes de uma motocicleta.

A Polícia Civil está investigando o caso. Não há informações sobre a motivação para o crime.

Outras informações em instantes

(DOL)

Priante é o novo presidente do Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara.

11 de abril de 2019 at 14:41

Priante é o novo presidente do centro de estudo e debates estratégicos

O deputado federal José Priante (MDB-PA) aceitou o convite do presidente Rodrigo Maia para assumir pelos próximos dois anos a presidência do Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara dos Deputados (Cedes). O órgão, vinculado diretamente à presidência da Câmara, é o responsável por promover análise, discussão e prospecção de temas de caráter inovador ou com potencial de transformar as realidades econômica, política e social do nosso país.

O Cedes é formado por um colegiado de 23 parlamentares, que têm a atribuição de conduzir estudos estratégicos para o Brasil, com o apoio da consultoria legislativa. Como resultado desses estudos, são produzidos e publicados documentos de alta densidade crítica e especialização técnica ou científica de interesse público.

O Cedes já produziu estudos sobre temas que contribuíram para formular políticas públicas, como biodiesel, dívida pública, capacitação tecnológica da População, TV Digital, universalização da banda larga, Pré-Sal, Política Espacial Brasileira, Marco Legal para o Setor Mineral, energias renováveis, assistência tecnológica às micros e pequenas empresas, revisão de patentes ecrise hídrica entre outros. Alguns desses estudos resultados em projetos transformados em leis.

Priante assume o cargo disposto a promover novos estudos voltados para enfrentar os grandes desafios socioeconômicos das regiões brasileiras. E antecipou qual será o primeiro tema a ser pesquisado na sua gestão. “Como primeira pauta faremos um estudo sobre o custo da tarifa de energia elétrica nos diversos estados brasileiros. Vamos tratar das disparidades, que colocam a tarifa do Pará como a mais cara do país, mesmo sendo o estado o maior produtor de energia do país”, destacou.

O parlamentar paraense está no sexto mandato de deputado federal. Tem vasta experiência em cargos no Legislativo. Entre as funções que já exerceu, destacam-se a presidência das comissões da Amazônia, de Economia e de Segurança Pública, além de ter sido relator da Comissão de Orçamento e das mudanças à Lei Kandir.

Fonte: Site do deputado José Priante

Câmara de Igarapé-Miri inicia processo de cassação de Antoniel Miranda

11 de abril de 2019 at 00:57

Câmara de Igarapé-Miri inicia processo de cassação de Antoniel Miranda (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Foram protocoladas, na Câmara Municipal de Igarapé-Miri, no nordeste paraense, nesta quarta-feira (10), três denúncias por infração político-administrativa contra Antoniel Miranda, vice-prefeito de Igarapé-Miri, que ficou quase um ano à frente do cargo de prefeito e é acusado de diversos crimes como desvio de verbas e desobediências judiciais.

As denúncias foram apresentadas por cidadãos do município e dizem respeito a atitudes tomadas por Antoniel durante o tempo em que assumiu o cargo de prefeito de Igarapé-Miri, entre dezembro de 2017 e dezembro de 2018, após diversos afastamentos cautelares do então gestor, Ronélio Antônio Rodrigues.

Prefeito de Igarapé-Miri paga R$ 400 mil para sua própria empresa

Empresa envolvida em esquema milionário é de esposa do prefeito de Igarapé-Miri

Funcionário de Prefeito de Igarapé-Miri vence contratos que somam quase R$ 3 milhões

O afastamento definitivo de Ronélio foi decretado pela Câmara Municipal em fevereiro do ano passado, mesmo após diversas denúncias de conluios para manter o prefeito afastado do cargo.

Áudio indica acordo entre procuradora e juiz de Igarapé-Miri para beneficiar prefeito

Enquanto Antoniel exerceu a função de prefeito, teria cometido uma série de irregularidades, que foram denunciadas pelos populares à Câmara Municipal de Igarapé-Miri.

Desobediência de ordem judicial

Uma das acusações é com relação à recusa de Antoniel Miranda em atender à ordem judicial que determinou a reintegração de Ronélio Quaresma ao cargo de prefeito, no último mês de dezembro.

Ao receber a intimação de oficial de Justiça, no dia 20 de dezembro de 2018, Antoniel foi às redes sociais pedir apoio e afirmar que “continua a pagar as contas da prefeitura”. Há ainda informações de que a energia do prédio da Prefeitura de Igarapé-Miri foi cortada, de maneira criminosa, para impossibilitar o retorno de Ronélio ao cargo.

Antoniel Miranda descumpre decisão da Justiça para sair da prefeitura de Igarapé-Miri

A irregularidade chegou a ser comunicada ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA), no dia 20 de dezembro. Na denúncia, feita à época, foi relatado que Antoniel “recalcitra em cumprir a ordem de reintegração do requerente no cargo de Prefeito Municipal e que o renitente encontra-se recolhido na sede do Executivo Municipal, com as portas trancadas”.  Uso de contas da prefeitura após a ordem judicial

Outro indicativo de desrespeito de Antoniel foi o uso de contas bancárias da prefeitura para concretizar transações financeiras, por meio eletrônico, por um período de até 48 horas após ter sido notificada da ordem judicial para deixar o cargo de prefeito.

A situação também foi comunicada ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará por Ronélio Quaresma. O atual prefeito ressaltou que “o vice continua agindo como se prefeito fosse, efetuando pagamentos e a rede bancária também não acolheu as comunicações que lhe foram feitas acerca da reintegração, inclusive pela Mesa da Câmara Municipal”.

Suspeita de desvios de verba pública para locação de veículos

Outra denúncia que pesa contra Antoniel é de que ele teria disponibilizado um valor de aproximadamente R$ 114 mil supostamente para locação de veículos, em um processo licitatório com indícios de fraudes na documentação da empresa vencedora e irregularidades na escolha, já que essa empresa não possuíria nem veículos para locação (objeto principal da licitação).

Omissão no repasse de parcelas mensais ao INSS

Há também a acusação de que, em dezembro de 2017, Antoniel Miranda teria efetivado um parcelamento especial em nome da prefeitura de Igarapé-Miri com o INSS, para quitar débitos anteriores. No entanto, existe a informação de que o parcelamento não foi pago desde aquele mês de dezembro de 2017.

Falta de repasse de valores de consignados de servidores públicos

Segundo investigação feita por auditoria administrativa-financeira, Antoniel Miranda apropriou-se de R$ 1.042.361,09 (um milhão quarenta e dois mil trezentos e sessenta e um mil reais), que deveriam ser destinados ao pagamento de empréstimos consignados dos servidores públicos.

Vice-prefeito de Igarapé-Miri teria se apropriado de 1 milhão em empréstimos consignados

Esses valores teriam sido descontados diretamente da remuneração do servidor público que contraíram empréstimo consignado e deveriam ser repassados, imediatamente, às instituições bancárias credoras. Isso, no entanto, não foi o que ocorreu.

No último mês de janeiro, a Prefeitura de Igarapé-Miri foi informada pelos bancos que a gestão de Antoniel Miranda deixou de pagar o valor milionário, revelando verdadeira apropriação indébita caracterizadora de improbidade administrativa e crime de responsabilidade.

(DOL)

 

Nova geração deve se aposentar a partir dos 64 e 67 anos de idade

9 de abril de 2019 at 08:10

Nova geração deve se aposentar a partir dos 64 e 67 anos de idade (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

Hoje, o público feminino se aposenta aos 60 e o masculino aos 65 anos de idade, em todo o Brasil (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

ovens que estão entrando no mercado de trabalho devem se deparar com idades mínimas de aposentadoria de pelo menos 64 anos, para mulher, e 67 anos, se homem, caso a reforma da Previdência do presidente Jair Bolsonaro seja aprovada, apontam projeções do governo. A proposta que tramita no Congresso prevê um gatilho que corrige as idades mínimas definidas no texto, de 62 anos (mulher) e 65 anos (homem), com base no aumento da expectativa de sobrevida da população.

Pelo cálculo da equipe econômica, que leva em conta estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2060, as idades mínimas devem estar dois anos e um mês mais altas.

NA PRÁTICA

Um jovem que entrar no mercado de trabalho em 2020 aos 25 anos, por exemplo, não poderá acessar nenhuma regra de transição proposta pelo governo e terá de cumprir as exigências de idade mínima e tempo de contribuição. Em 2060, ele terá exatos 65 anos. Porém, como a idade mínima estará em 67 anos e um mês, ele precisará trabalhar mais dois anos e um mês para se aposentar, na comparação com a idade proposta inicialmente pelo governo.

A reforma estabelece que, a cada quatro anos, a idade mínima de aposentadoria seja elevada em 75% sobre o aumento apurado na expectativa de sobrevida do brasileiro aos 65 anos. Ou seja, para cada quatro meses de aumento na expectativa, três meses serão adicionados à idade mínima.

O dispositivo gerou polêmica durante audiência pública na Câmara com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta semana. Além de reclamações sobre falta de transparência na apresentação das estimativas, ele ouviu críticas pelo fato de a proposta não prever queda da idade mínima em caso de diminuição do tempo de sobrevida do brasileiro. A regra só permite aumento na idade exigida.

AVALIAÇÃO

Em outra reunião na Comissão e Constituição e Justiça (CCJ), no dia seguinte à ida de Guedes, o advogado e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Cezar Britto, criticou a proposta e afirmou que o gatilho é uma forma de retirar poder do Congresso. “[A idade mínima] será estabelecida não mais por lei, mas por um órgão de estatística. Quando o órgão de estatística modificar a idade, poderá haver revisão da aposentadoria, e não mais por meio de debates no Parlamento. Olhem como isso gera uma inconstitucionalidade”, disse.

O economista Paulo Tafner, membro do conselho consultivo que ajudou na elaboração da reforma, defende a implementação do gatilho. Ele explica que a lógica de elevar a idade em 75% do aumento da expectativa de sobrevida é uma forma de dar um bônus para a pessoa, que viverá mais, ao mesmo tempo em que colabora com toda a sociedade.

Em relação à aposentadoria dos jovens que entrarem no mercado de trabalho, o secretário adjunto de Previdência do ministério da Economia, Bruno Bianco, explicou que as regras de transição valem para quem já está no mercado. Ainda assim, mesmo para essas pessoas, é necessário avaliar os casos. “Se a pessoa for muito jovem, talvez a regra transitória não lhe seja muito boa, mas pode ser usada. Se for pior, obviamente se pode fazer opção pela regra permanente”.

FORMA DE CÁLCULO

Pelas projeções feitas pelo governo, as idades mínimas de aposentadoria vão alcançar 63 anos e 1 mês (mulher) e 66 anos e 1 mês (homem) em 2040, subindo para 64 anos e 1 mês (mulher) e 67 anos e 1 mês (homem) em 2060.

Os cálculos apontam ainda que o trabalhador brasileiro só poderá se aposentar aos 67 anos (mulher) e 70 anos (homem) em 2100.

(Fonte: Folhapress)

 

Programa de Luciana Gimenez é cancelado após apresentadora faltar à reunião

9 de abril de 2019 at 07:45

Programa de Luciana Gimenez é cancelado após apresentadora faltar à reunião (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

A RedeTV! convocou todos os seus diretores e apresentadores para uma reunião na manhã desta segunda-feira (8). A convocação foi feita por parte do vice-presidente Marcelo de Carvalho e a presença era obrigatória.

De acordo com o colunista Flávio Ricco, o motivo mais importante da reunião era anunciar aos contratados um novo plano de trabalho. De agora em diante, independente da área em que são contratados, todos os funcionários deverão prestar serviços para a Peanuts, empresa criada para produzir e comercializar conteúdos digitais.

Isso significa que todos precisarão produzir conteúdos não apenas para a televisão, mas também para a internet

Ainda segundo a publicação, uma das apresentadoras mais importantes da RedeTV! decidiu não comparecer à reunião. Luciana Gimenez não apareceu e não deu qualquer justificativa a respeito de sua falta.

Marcelo, que também é ex-marido da moça, teria ficado muito irritado com a situação e decidiu tomar uma atitude. A gravação de um de seus programas, que estava marcada para logo mais, foi cancelada e o clima ficou bastante pesado no local.

(Com informações do Uol)

Traficantes são presos vendendo drogas sintéticas em festa rave na Grande Belém

9 de abril de 2019 at 07:38

Traficantes são presos vendendo drogas sintéticas em festa rave na Grande Belém (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil do Pará divulgou, nesta segunda-feira (08), os resultados da “Operação Pente Fino” realizada, no final de semana, em Santa Izabel do Pará, nordeste paraense. Dois traficantes foram presos em flagrante em uma festa de música eletrônica, conhecida como “rave”, realizada na localidade de Areia Branca, zona rural do município. Com eles, foram apreendidos 39 comprimidos da droga sintética conhecida como “ecstasy” e 35 pacotes de maconha do tipo “limãozinho”, droga fabricada em laboratório.

A operação resultou ainda nas abordagens em bares, veículos e pedestres. Estiveram em atuação na operação policiais civis da Seccional de Polícia Civil de Santa Izabel do Pará, com apoio da Polícia Militar (Interativo e Rocam), Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA) e da Diretoria de Trânsito Municipal.

Presidida pelo delegado Márcio Cavalcante, titular da Seccional de Santa Izabel do Pará, a operação resultou, ao todo, em cinco pessoas conduzidas para a Unidade Policial. Uma delas por consumo pessoal de drogas, outra por perturbação do sossego alheio e outra por desacato, contras quais foram lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) e, após assinarem o procedimento, foram liberadas para responder aos processos na Justiça. Outras duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas.

Mauro Clayton Brito Gomes e Lilia Fernanda Cantanhede foram abordados em uma sede denominada “Balneário da Mata”, onde ocorria a festa “rave”, com presença de dezenas de pessoas. No local, os dois foram flagrados com as drogas. Mauro estava traficando “limãozinho”, enquanto que Lilia foi flagrada com “ecstasy” e uma grande quantia em dinheiro, além de diversos invólucros com maconha e cocaína.

Na ocasião, explica o delegado, a festa foi encerrada e o proprietário pelo evento foi notificado a comparecer à Divisão de Polícia Administrativa (DPA) para responder administrativamente pelas infrações constatadas durante a operação. A operação contou com mais de vinte agentes. Mais de cem pessoas foram revistadas e diversos veículos em situação irregular foram apreendidos por agentes municipais de trânsito. Durante a operação, por meio de mapeamento, foram realizadas diversas incursões por ruas da cidade, onde foram efetuadas abordagens em diversos bares, carros, motos e pessoas.

(Com informações da Agência Pará)

Governo estuda liberação do Terminal Hidroviário de Belém para viagens a Barcarena

9 de abril de 2019 at 07:34

Governo estuda liberação do Terminal Hidroviário de Belém para viagens a Barcarena (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Empresas que estiverem em situação regular perante os órgãos fiscalizadores deverão ser liberadas, já na próxima semana, para realizar o transporte de passageiros entre Belém e Barcarena, no nordeste paraense, por meio do Terminal Hidroviário de Belém (THB).

A medida, anunciada na tarde desta segunda-feira (8), pelo presidente da Companhia de Portos e Hidrovias, Abraão Benassuly, durante reunião ocorrida no Terminal com o Grupo de Trabalho de Navegação, criado pelo Ministério Público do Estado do Pará, visa amenizar os impactos sofridos pela população após a interrupção do fluxo na Alça Viária, em decorrência do acidente que derrubou a ponte Rio Moju, no último sábado (6).

O encontro reuniu ainda representantes de 11 operadoras portuárias interessadas em oferecer o serviço, atualmente não disponível a partir do THB. Coordenador do Centro de Apoio Operacional (CAO), pelo Ministério Público, o promotor Marco Aurélio Nascimento confirmou que promotores de todos os municípios da região do Tocantins – entre os quais Barcarena, Moju, Limoeiro do Ajuru, Tucuruí, Cametá e Baião – estão envolvidos na força-tarefa que se une ao Governo do Estado com o objetivo de oferecer alternativas aos que precisam fazer o deslocamento intermunicipal.

“O caminho é aumentar a oferta do transporte hidroviário para amenizar o impacto no terrestre, porque a queda da ponte muda completamente o cenário de toda a região. São muitos os desdobramentos”, explicou o promotor. A reunião foi o ponto de partida para iniciar a análise da viabilidade da abertura do Terminal para receber essa demanda nos próximos dias.

CONDICIONANTES

Abraão Benassuly enfatizou que o Estado é a parte mais interessada em receber esse fluxo, mas que as empresas precisam atuar em conformidade documental e técnica para obterem a autorização da Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon), bem como da Capitania dos Portos e da Companhia Docas do Pará (CDP), esta última responsável pela liberação dos barcos. “As embarcações precisam estar adequadas à altura dos nossos flutuantes. O pontal precisa oferecer condições seguras de embarque e desembarque. E, para além disso, tem de estar com a documentação toda em dia. É a condição primordial para que possamos analisar as condições dos veículos. Nesse momento, depende muito mais das operadoras”, disse o presidente da CPH.

Outra questão em análise é a quantidade de janelas, ou seja, de horários disponíveis para chegada e saída dos viajantes. O Terminal começa a funcionar às 5 h e atende, até às 14 h, principalmente a região do Marajó, com um fluxo considerado intenso. Isso significa que esse novo fluxo, entre Belém e Barcarena, só poderá ser atendido entre 14h30 e o início da noite.

O trânsito entre os dois municípios gira entre 5 mil pessoas por dia, com diminuição da procura aos finais de semana. “Acredito que já na segunda (15) ou terça (16) poderemos receber esses embarques e desembarques, se as empresas estiverem aptas ao serviço”, informou Abraão Benassuly. Mais à frente, a viabilidade do uso do flutuante da Estação das Docas deve ser também colocada em pauta pelo GT.

PREÇOS

A recomendação feita pelo governador Helder Barbalho aos órgãos envolvidos é não elevar o preço das passagens, independentemente do aumento da demanda.

Supervisor de Fiscalização Hidroviária da Arcon, Celso Cruz garantiu que a Agência só espera a confirmação de existência de janelas no THB para autorizar as empresas consideradas regulares a operar entre Belém e Barcarena. “Até mesmo o decreto que garante a isenção do ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias e serviços), barateando o custo das passagens no Arapari, foi estendido por tempo indeterminado. Então, não existe discussão sobre aumento no preço das passagens”, garantiu Celso Cruz.

(Agência Pará)

Kim Kataguiri causa polêmica ao dizer que moradores de Ananindeua defecam na rua

9 de abril de 2019 at 07:23

Kim Kataguiri causa polêmica ao dizer que moradores de Ananindeua defecam na rua (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

O deputado federal Kim Kataguiri (Democratas) disse que os moradores de Ananindeua, segunda cidade mais populosa do Pará, costumam defecar em vias públicas, e que por isso não devem se interessar em debates sobre direitos das pessoas transgêneros.

A declaração foi dada durante uma entrevista ao canal 8 Minutos, apresentado por Rafinha Bastos no Youtube, em fevereiro, e voltou a viralizar nas redes sociais paraenses.

O líder do Movimento Brasil Livre (MBL), que costuma falar das raízes paraenses durante seus discursos, resolveu usar a situação dos habitantes de Ananindeua para afirmar que, para estas pessoas, debater sobre a importância dos direitos LGBTQ não é importante.

“Imagina o cara lá no interior do Pará, em Ananindeua. O cara caga na rua, não existe nem banheiro, quanto mais o trans”, exemplificou Kim.

Veja (a partir do minuto 20):

A declaração, claro, não pegou bem com os paraenses. Alguns usaram o bom humor para comentar. Veja uma seleção de comentários:

Marte アーサー マーティンス@ArthurMartinss_

E o Kim Kataguiri que disse que a galera do “interior do Pará(vulgo ananindeua)” não tem onde usar o banheiro e segundo ele “cagam na ruam”

See Marte アーサー マーティンス’s other Tweets

Caiote@_CaioVinnicius

O imbecil do Kim Kataguiri é o cara que fala que a galera do meus país Ananindeua caga na rua sendo que o próprio caga pela boca

See Caiote’s other Tweets

desgraçado de badstyle@mechamadeed

Chocado que a mãe do Kim Kataguiri é paraense e ele tem vários parentes em Ananindeua.

See desgraçado de badstyle’s other Tweets

Renão@renancoelho_

(DOL)

Novo ministro já afirmou que ‘comunista é AIDS’ e citou nazista em texto com Bolsonaro

8 de abril de 2019 at 17:56

Novo ministro já afirmou que 'comunista é AIDS' e citou nazista em texto com Bolsonaro (Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nesta segunda-feira (08) a troca do comando do Ministério da Educação (MEC). No lugar de Ricardo Vélez Rodriguez, demitido nesta manhã, assume o economista Abraham Weintraub.

Seguidor assumido de Olavo de Carvalho, Weintraub, que não possui nenhum curso sobre Educação listado em seu Currículo Lattes, foi um dos integrantes da equipe do governo de transição comandada pelo atual ministro Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

Imagem: Reprodução/ Currículo Lattes

 

Ele e seu irmão, o advogado Arthur Weintraub – que também integra o governo, como assessor-chefe adjunto da Assessoria Especial do Presidente da República -, participaram da formulação do programa de governo de Bolsonaro na área de Previdência, na equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Após a eleição, ele assumiu como secretário executivo da Casa Civil, o segundo posto mais importante do ministério comandado por Lorenzoni, cargo que deixa agora para assumir o MEC.

Abraham, que em sua trajetória acadêmica como professor orientou apenas um trabalho de conclusão de cursos, é direto ao afirmar que pretende “acabar com o marxismo cultural” que existiria nas instituições de ensino.

A crítica ao marxismo e ao pensamento comunista é tamanha que Abraham já deu palestra incentivando os alunos a ofenderem pessoas que seguem a esquerda, mesmo sem algum motivo que “justifique” as agressões verbais:

Weintraub formou-se em Ciências Econômicas pela Universidade de São Paulo e é mestre em Administração Financeira pela Fundação Getúlio Vargas. No entanto, diferentemente do informado inicialmente por Bolsonaro no Twitter, o economista não declara na plataforma Lattes nem na rede social LinkedIn que tenha cursado um doutorado.

Jair M. Bolsonaro

Weintraub também atuou como executivo do mercado financeiro por mais de 20 ano. Foi sócio da Quest Investimentos, diretor do Banco Votorantim, membro do comitê de trading da Bovespa, conselheiro da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord).

Weintraub foi demitido do Votorantim em agosto de 2012, conforme ata de reunião publicada na época. O comunicado não dá detalhes dos motivos da saída do executivo.

FAMÍLIA

 Além de Abraham, seu irmão também possui muita influência no governo federal. Os irmãos Weintraub se aproximaram se Bolsonaro por meio de Lorenzoni, como relatou Arthur em uma reunião do departamento do Curso de Ciências Atuariais da Unifesp, do qual ele é professor, em março de 2018.

De acordo com a ata do encontro, Arthur contou aos presentes que, após a apresentação de sua proposta de reforma da Previdência no Congresso Nacional, foi procurado por Lorenzoni, que o informou que deputados estavam interessados em seu trabalho – entre eles, o então pré-candidato Bolsonaro.

DEUS, FÍSICA E NAZISMO

Em novembro de 2017, Bolsonaro publicou nas redes sociais um texto assinado por sua equipe e pelos irmãos Weintraub em que defendiam a independência do Banco Central, faziam críticas ao Partido dos Trabalhadores e tratavam do tripé macroeconômico.

O texto diz que, “com sua independência, tendo mandatos atrelados a metas/métricas claras e bem definidas pelo Legislativo, profissionais terão autonomia para garantir à sociedade que nunca mais presidentes populistas ou demagogos colocarão a estabilidade do país em risco para perseguir um resultado político de curto prazo”.

Ainda foram feitas críticas à ex-presidente Dilma Rousseff por “desastrosa condução da inflação” e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ter deixado o país “com seus ungidos Dilma/Temer”.

Em um trecho confuso e com o grave erro histórico de que o Nazismo seria de esquerda, o que já foi provado que não era, foram citados o ministro de propaganda do regime nazista alemão, Joseph Goebbels, o cientista Galileu Galilei e um versículo bíblico.

“Enquanto a esquerda prefere gurus do Nacional Socialismo como Joseph Goebbels: ‘Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade’; nós ficamos com Galileu Galilei: eppur si muove [no entanto, ela se move, em tradução livre]! Todavia, a convicção que venceremos vem de João 8:32 ‘E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará’.”

Este texto gerou uma nota de repúdio de parte dos centros acadêmicos da Unifesp, em que criticavam o apoio dos irmãos Weintraub a Bolsonaro por “normalizar o candidato como legítimo e que supostamente merece nosso diálogo”.

Ao lado do irmão, Abraham participou da Cúpula Conservadora das Américas, em dezembro de 2018. A dupla apresentou uma palestra na qual listava estratégias para “vencer o marxismo cultural nas universidades”, inspiradas em teorias do escritor Olavo de Carvalho.

(Com informações da BBC Brasil)