Bolsonaro reconhece Juan Guaidó como presidente da Venezuela

23 de janeiro de 2019 at 19:02

Por G1 — Brasília

O presidente Jair Bolsonarodeclarou nesta quarta-feira (23) em Davos (Suíça) que reconhece o presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Juan Guaidó, como presidente do país.

Também nesta quarta, o Ministério das Relações Exteriores divulgou uma nota com a mesma informação.

Líder da oposição ao governo de Nicolás Maduro, Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela nesta terça. Ele conta com o apoio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, da Organização dos Estados Americanos (OEA) e de países como Paraguai, Peru, Equador e Colômbia.

“O Brasil, via Itamaraty, acabou de emitir uma nota reconhecendo Juan Guaidó como presidente da Venezuela. E o Brasil, juntamente com os demais países do Grupo de Lima, que estão reconhecendo um a um este fato, daremos todo o apoio político necessário para que este processo siga seu destino”, afirmou Bolsonaro.

Em nota, O Itamaraty afirmou:

“O Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como Presidente Encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela.”

Nicolás Maduro tomou posse para o segundo mandato presidencial em 10 de janeiro. A reeleição dele, contudo, foi contestada pela oposição, que diz ter havido fraudes.

Diante da crise política instalada no país, a Assembleia Nacional declarou Maduro “usurpador” do cargo de presidente, mas o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), de maioria governista, considerou “nulos” todos os atosaprovados pelo parlamento desde então.

Maduro está cada vez mais isolado politicamente
Jornal GloboNews Edição das 16h
Maduro está cada vez mais isolado politicamente

Maduro está cada vez mais isolado politicamente

Críticas do Brasil

Desde que Maduro tomou posse, o Brasil divulgou notas críticas ao regime do sucessor de Hugo Chávez.

O Ministério das Relações Exteriores afirmou, por exemplo, que o segundo mandato dele é “ilegítimo” e baseado no tráfico de pessoas e de drogas e no terrorismo.

Diante do posicionamento de diversos países sobre o segundo mandato, Nicolás Maduro passou a dizer que é alvo de uma tentativa de golpe.

Oposição convoca grande manifestação contra governo Maduro na Venezuela
Jornal Hoje
Oposição convoca grande manifestação contra governo Maduro na Venezuela

Oposição convoca grande manifestação contra governo Maduro na Venezuela

Crise na Venezuela

A Venezuela enfrenta uma profunda crise política, econômica e social.

A inflação no país, por exemplo, já ultrapassa 1.000.000% ao ano; milhares de cidadãos do país têm fugido para outras regiões da América do Sul, incluindo o Brasil; e líderes de oposição têm denunciado perseguição por parte do governo Maduro há pelo menos seis anos.

Nesta quarta-feira, uma multidão ocupou as ruas de Caracas, capital venezuelana, para protestar contra o governo Maduro.

No Brasil, um grupo de cerca de 35 venezuelanos protestou em frente à embaixada do país em Brasília e pediu a renúncia de Maduro.

Íntegra

Leia a íntegra da nota:

O Senhor Juan Guaidó, Presidente da Assembleia Nacional venezuelana, assumiu hoje, 23/01, as funções de Presidente Encarregado da Venezuela, de acordo com a Constituição daquele país, tal como avalizado pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ).

O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela.